Serra do Cipó e Lapinha da Serra: o que fazer e por que visitar?

Paisagens de tirar o fôlego, paraísos naturais, esportes de aventura, boa gastronomia e, principalmente, muita tranquilidade. Todos esses atrativos ficam em um cenário digno dos filmes mais bonitos. Interessou-se? Pois é justamente isso (e muito mais!) que você encontra na Serra do Cipó e na Lapinha da Serra.

Praticamente do lado de Belo Horizonte, esses destinos estão entre os mais procurados pelos amantes da natureza de todo o país. São, ainda, ideais para um final de semana romântico ou uma viagem de grupo com os amigos.

Por isso, preparamos este artigo com curiosidades e dicas especiais sobre a Serra do Cipó e a Lapinha da Serra. Embarque nessa leitura! 

Trata-se de paraísos naturais

Repleta de atrativos e riquezas da natureza, a região conta com diversas opções de ecoturismo. Veja, a seguir, algumas delas.

Trilhas e esportes de aventura

Cachoeira do Lageado

Quem se aventura por esse percurso de 5,5 km, saindo do centro da Lapinha, não se arrepende. A recompensa é uma cortina de água que corre sobre um paredão de pedra de 40 metros de altura. 

Além da paisagem incrível, a cachoeira tem um grande poço. É lá que os aventureiros podem se refrescar e descansar dessa caminhada de intensidade média.

Cachoeira da Farofa

Uma trilha de 8 km, a partir da entrada principal do Parque Nacional da Serra do Cipó, leva até essa queda d’água incrível. Os percursos de ida e volta podem durar cerca de duas horas cada — então, o ideal é sair bem cedo.

Vale lembrar que o melhor horário para curtir a cachoeira é entre 12 e 13 h, quando o sol esquenta o poço e as pedras ao redor.

Pinturas rupestres

O Sítio Arqueológico da Lapinha é um dos atrativos mais famosos da região. Repleto de pinturas rupestres, o local atrai turistas, grupos, excursões escolares e estudiosos do tema à Lapinha da Serra.

O Sítio fica na margem oposta e o acesso até ele ocorre apenas por barco. O trajeto, por si só, já vale o passeio, já que é bastante agradável (e com uma vista incrível!).

Relaxamento e contemplação

Cachoeira Véu da Noiva

Uma leve caminhada de, aproximadamente, 15 minutos leva até essa cachoeira (que é um dos cartões postais da Serra do Cipó). O caminho passa por uma espécie de clube, que conta com restaurantes e uma piscina de água natural.

Lagoa da Lapinha

Praticamente no centro da Lapinha da Serra, a Lagoa é a alma do vilarejo. A vista é de tirar o fôlego, e o local convida ao relaxamento e à contemplação. É possível realizar diversas atividades por lá, como os passeios de caiaque e stand-up paddle ou as cavalgadas ao redor da água.

O cenário cinematográfico e de fácil acesso também é escolhido como palco para sessões de fotos em ocasiões especiais, principalmente os ensaios de pré-wedding. Vários casais buscam inspiração nesse lugar romântico e paradisíaco para eternizar as memórias de um dos momentos mais importantes da vida!

Pico da Lapinha

Um dos atrativos mais conhecidos da Lapinha da Serra é o Pico da Lapinha (ou Pico do Cruzeiro). O trekking para chegar até ele é de apenas 4,5 km, repletos de cachoeiras e poços para banho. De modo geral, a trilha é de dificuldade média a intensa, principalmente o trecho final, que requer um pouco mais de habilidade e preparo físico. Do alto, é possível admirar uma paisagem muito bonita, além de avistar todo o vilarejo. 

Há diversas opções de lazer e diversão

Muito além do ecoturismo, a Serra do Cipó e a Lapinha da Serra oferecem opções de diversão durante a noite e ótimos restaurantes para os amantes da boa gastronomia.

Gastronomia e cultura

Na Serra do Cipó, os turistas podem se deliciar com uma série de restaurantes variados no centro comercial do vilarejo. Pizzarias à luz de velas, casas de gastronomia contemporânea, churrascarias ou trailers de sanduíches de rua: não faltam alternativas para todos os gostos. 

Uma das atrações mais conhecidas da região é o empório de cachaças mineiras, com as mais surpreendentes variações, inclusive a típica combinação com cravo e canela. 

Na Lapinha da Serra, as opções de restaurantes são um pouco mais restritas — e é mais fácil encontrar os estabelecimentos abertos durante o dia ou no começo da noite. A maioria das casas está localizada no entorno da igrejinha do vilarejo, onde ainda há uma grande fogueira acesa nos dias mais frios.

Shows e eventos culturais

Pela localização privilegiada, a Lapinha da Serra e a Serra do Cipó também recebem diversos festivais e eventos culturais. Além disso, há os encontros e até congressos acadêmicos (principalmente os voltados para pesquisas biológicas).

O calendário cultural da região é bem extenso e inclui o festival gastronômico Agosto com Gosto (Lapinha da Serra), o Festival de Cerveja Artesanal da Serra do Cipó e o Cinecipó. 

As formas de hospedagem são variadas

A região é famosa por atrair turistas de todo o país. Por isso, não faltam hospedagens para todos os estilos e orçamentos.

É possível optar por hotéis e pousadas luxuosas, pelos campings em contato com a natureza ou até pelo aluguel de casas por temporada. Nos últimos anos, essa última alternativa tem crescido bastante, principalmente devido aos sites e aplicativos de reserva. 

Ficam a poucos quilômetros de BH

Serra do Cipó

A distância entre a Serra do Cipó e a capital mineira é de pouco mais de 100 quilômetros — e a viagem dura, aproximadamente, uma hora e meia. Além de ser bem perto de Belo Horizonte, o percurso ainda é agradável e seguro. 

O melhor caminho para viajar de carro é seguir até o Aeroporto Internacional de Confins (passando pelas avenidas Antônio Carlos ou Cristiano Machado). De lá, dirija até Lagoa Santa, onde é possível pegar a MG-10, que leva ao vilarejo. 

Lapinha da Serra

Se a sua intenção é visitar a Lapinha da Serra, siga pelo mesmo caminho acima. Ao chegar às imediações da Serra do Cipó, você vai atravessar uma ponte ao lado da Pousada Cipó Veraneio. Cerca de 200 metros depois, haverá uma rotatória, onde você deverá seguir pela esquerda, em direção à Santana do Riacho (cerca de 35 km). 

Em Santana do Riacho, o indicado é seguir a rua à direita da igreja do vilarejo. Eventualmente, esse caminho se tornará uma estrada de terra, com mais 15 km até a Lapinha da Serra. 

Sem dúvidas, a Serra do Cipó e a Lapinha da Serra têm tudo o que é preciso para agradar até aos turistas mais exigentes. Então, não perca tempo: arrume as malas e conheça esses paraísos! 

Por falar em turismo mineiro, que tal descobrir um pouco mais sobre outros destinos paradisíacos do estado, como o Circuito das Águas? Até a próxima parada!

Você também pode gostar

Deixe uma resposta

-